impacto do filme

Nosso filme já foi exibido em Bangalore!

Nikon D70s

No mês de setembro o filme Quem se Importa (QSI) foi exibido na 5å Avenida de Bangalore, India.

Devido ao horário de exibição do filme, e o trânsito maluco de Bangalore (capital e maior cidade do estado de Karnataka, localizado no sul do país) – entre carros, motos, bicicletas, vacas, elefantes, cachorros e pedestres – além do horário de trabalho em que se opera na India – 10:30 a.m. as 11:00 p.m. para todos os segmentos – parou vários momentos. Os motoristas, de seus carros, ficavam hipnotizados com o filme, as buzinas constantes e normais na India ampliaram exponencialmente… ninguém queria seguir e alguns gritavam do carro: amanhã também tem?

Isso aconteceu na “5a Avenida de Bangalore”, onde fica a Streisand Art gallery e Streisand Foundation, onde a colaboradora Leda trabalha.

“Obrigada por nos dar a honra de passá-lo aqui. Desconsidere a simplicidade das instalações. This is India !!!” – disse Leda Garcia da Eira, grande amiga e entusiasta do filme.

Tags: , , , , , , ,

4 Comments

  1. Danuza Soares says:

    Quem se importa é um documentário, que tem a capacidade mágica de fazer uma ponte entre as almas das pessoas que tem a consciência do mundo como um todo, mas com as suas necessidades mais básicas e imprescindíveis.
    Bravo !!!!

    • Mara Mourão says:

      Danuza, muito obrigada pela sua mensagem! Nosso filme pretende se transformar num MOVIMENTO que inspira as pessoas a tomarem consciência de seu próprio poder de transformação!

  2. Eu estou a meio do filme e já estou empolgado em saber o que posso fazer, estou no site a tentar ver cada uma das pessoas que contribuiu para este filme e tentar aprender mais sobre cada projecto, para criar uma ideia do que pode ser feito em Angola.
    Estão de parabéns todos os contribuintes deste maravilhoso filme. Obrigado pelo ”toque”, pelo ”acordar” que me deu.
    Parabéns!!!

    • Obrigada Mario, ficamos muito felizes quando tocamos a alma de alguém assim! Vá em frente e lembre-se da frase do Premal: “Não pergunte o que o mundo precisa, pergunte o que te faz sentir vivo, porque o que o mundo precisa é de mais pessoas que se sintam vivas”.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

captcha

Please enter the CAPTCHA text