John Mighton

john-mighton-200x300Jump / Canadá – www.jumpmath1.org

O canadense fundou a Jump, uma filantropia baseada na idéia de que há um enorme potencial nas crianças – intelectual e emocional – que nós não estamos desenvolvendo. E ele usa a matemática para chegar aos mais novos. Têm tido retornos bastante positivos e se pergunta por que os pais se preocupam quando os filhos não tiram boas notas nessa disciplina, mas pouco se importam em estimular a ter um transformador em casa.

Ele acredita que, se 20% ou 30% da nova geração virar um transformador, seremos capazes de inverter o sistema atual. A questão é resumida por Mighton da seguinte maneira: “Qual é a proporção das pessoas neste grupo que é um agente de mudanças e como você auxilia no intercâmbio das experiências?”.

O que faz o Jump

O Jump Math é um sistema de ensino baseado no estímulo da inteligência por meio do incentivo à compreensão e o amor à matemática nos estudantes e educadores. Por meio do desenvolvimento de sua capacidade de aprendizado matemático, são trabalhadas também a auto-estima, a concentração e a diminuição da ansiedade, tanto no ambiente escolar quanto doméstico.

O que John Mighton diz em Quem se Importa

“Em ciências, nós estudamos sistemas lineares onde se você provoca uma pequena mudança, causa apenas uma mudança incremental. Mas agora as pessoas percebem que em sistemas complexos, de uma mudança mínima pode surgir um comportamento totalmente novo. Então eu acho que as pessoas estão sentindo que ações muito pequenas podem somar muito mais rapidamente do que pensávamos antes. E que indivíduos ou grupos pequenos de indivíduos podem realmente transformar um sistema”.

“Desde o começo, quando eu vi a alegria nas crianças, a alegria de conseguir solucionar problemas, de usar suas mentes, e o alívio que sentiam ao descobrir que eram inteligentes e que podiam fazer algo… Este foi o primeiro indicador de que havia alguma coisa positiva”.

“JUMP é uma filantropia baseada na idéia de que há um enorme potencial nas crianças, intelectual e emocional que nós não estamos nutrindo. Que matemática pode ser uma disciplina maravilhosa e envolvente, que pode abrir portas e mundos inteiros para eles”.

“Uma vez que você começa a usar sua mente e conectar-se com o mundo das ideias, das imagens, e também com outras mentes, você percebe que existe uma fonte infinita de alegria constante e de entretenimento que é gratuita, totalmente gratuita”.